Acesse seu e-mail

Blog

O FIM DO GOOGLE+ Por Henrique Pufal em 09/10/2018 14:24

Na última semana falamos sobre os 20 anos do Google e uma série de serviços, aplicativos e iniciativas de sucesso desse gigante.

Mas esquecemos de mencionar uma rede social que surgiu em 2011 para fazer frente ao Facebook, mas que nunca decolou de verdade. Estamos falando do Google+.

A grande maioria de usuários de serviços do Google ou usuários de smartphones com sistema operacional Android em algum momento teve uma conta no Google+. O aplicativo já vinha pré-instalado nos smartphones e vários serviços faziam a autenticação através da conta Google+.

E por que eu digo “teve” no pretérito? Porque ontem o Google anunciou o fim das atividades desta rede social.

O Google+ agonizava há anos com um baixo engajamento de público. Para se ter uma ideia, 90% das sessões de usuários duravam 5 segundos ou menos. Ou seja, ou o perfil era usado para fazer login em outro aplicativo ou site, ou eram usuários que abriam o aplicativo por engano.

Quando o Google+ foi lançado lá em 2011, chegou a existir uma preocupação de Mark Zuckerberg, fundador do Facebook, de que eles enfrentariam um concorrente de peso. Uma das medidas que o Facebook adotou foi a compra de um aplicativo de compartilhamento de fotos que na época funcionava só para smartphones iOS e tinha cerca de 30 milhões de downloads. Pagaram cerca de 1 bilhão de dólares na época. O nome do aplicativo era Instagram.

Voltando ao Google+, a gota da água para o encerramento das atividades foi a denúncia feita pelo Wall Street Journal de que o Google escondeu do público uma vulnerabilidade de privacidade da plataforma que expôs dados pessoais de cerca de 500 mil usuários. Esta vulnerabilidade existia desde 2015 e foi corrigida apenas em Março deste ano. De acordo com um comunicado interno do Google que foi publicado na matéria do jornal, revelar a falha no momento da descoberta fariam a empresa ficar nos holofotes ao lado ou até mesmo no lugar do Facebook, mesmo tendo passado despercebidos pelo escândalo Cambridge Analytica.

Em função disso, ontem o Google divulgou um comunicado bastante detalhado sobre as medidas que estão tomando para melhorar a proteção de dados de usuários e gerenciamento dos dados pessoais que são compartilhados com os aplicativos e terceiros. Uma destas medidas anunciadas é o encerramento do Google+.

Ou seja, não só de produtos de sucesso vivem as gigantes de tecnologia. Uma série de tombos acontecem pelo caminho e as empresas trabalham para absorver estes fracassos e aprender com os erros.